sábado, 18 de dezembro de 2010

Religiões Antigas: Asatru, as nove nobres virtudes ASATRUAR - parte 1-

CONTINUANDO NOSSO ESTUDO SOBRE RELIGIÕES ANTIGAS, nesse caso o Asatru, falaremos sobre as Nove Nobres Virtudes dessa religião. Novamente retiro todas as palavras do site http://www.fornsed-brasil.org  aproveitem e leiam, logo postarei a parte 2.


Este trabalho não foi feito com o objetivo de incentivar a pratica de sincretismo entre o asatrú e outras fés, mas em vez disto, foi feito com os seguintes objetivos descritos:

1- Advogar as Nove Nobres Virtudes.
2- Explica-las.
3- Fazer um paralelísmo entre as NNV e As Oito Virtudes.
4- Explorar o paralelísmo entre nossos mitos e a ciência.
5- Mostrar que nem todas as nossas crenças podem ser consideradas como simples superstições ou em um modo mais Politicamente Correto de dizer, Crenças Religiosas. Em vez disto, eu escrevi isto para mostrar que muito de nossas verdades estão em muitas outras fés e que verdades serão e atualmente são, mesmo que as pessoas escolham não acreditar nelas. Uma mentira é uma mentira, não importa quantas pessoas comecem a acreditar nela. A verdade é verdade, não importa quantas pessoas descrerem nesta verdade, isto NÃO fará nossas verdades menos verdadeiras.
Bem, a melhor forma de começar um assunto tão profundo, apesar de aparentemente ser apenas básico, é pelo começo. Não subestimes o assunto por ser "apenas" básico. Justamente por ser básico, ele é a base de todo o resto.

Ha um velho ditado citado entre alguns praticantes de artes marciais que diz: "Destrua a base e o resto vira a baixo". Em Karatê, o embasamento é tão ou mais importante do que os golpes e Katas. Mesmo que o outro tenha golpes um pouco melhores, se você tiver uma base inabalável, ninguém jamais poderá te derrotar.

Em Qabballah, a esfera do embasamento é a que sustenta toda a arvore sephirotal, tornando inútil quaisquer conquista posterior se o embasamento for afetado, portanto, compreendam a importância do assunto em questão.

Antes que atirem pedras em mim por citar outras crenças (risos), eu preciso me justificar dizendo que o que é Verdade, e não uma simples crença, é Verdade em toda parte. Se você colocar a mão na água, não importa a que religião você pertença ou aonde você nasceu, ela ira ficar molhada. Se você colocar a mão no fogo, ela igualmente se queimara. Agora, vamos nos dirigir ao principio de Tudo.

No começo, tudo era parte do Um e o Um se divide em Dois, que aqui chamaremos de Freyja e Frey. Dos dois, surge a criação, ou os Três. Três é um numero sagrado em varias culturas e três são as faces da Grande Deusa, Três são os Deuses que criaram os Nove mundos. Vili, Vê e Wotan (Vontade, Sacramento e Grande Ira). Só para lembrar, nove também é um numero sagrado.
Não são nove meses que se demora normalmente para se gerar um bebe? Nove é o símbolo da Geração, sem falar que Nove é Três vezes Três.
Voltando ao assunto dos Três, Três são os elementos primordiais da formação do Universo dentro da cosmogonia Asatru. O Universo surge da interação do Fogo, Gelo e o Vento, assim como toda virtude surge de três princípios. O elemento motriz é o Vento, pelo qual todo o resto surge. Considerando que o universo surge de Uma grande explosão que com o passar do
tempo, surge as duas cargas elétricas, o positivo e o negativo, que mais tarde tornou possível a formação dos três sub elementos do Átomo: Prótons, Neutrôns e Elétrons. Considera se que o universo seja formado por vibração e Vazio dentro do conhecimento Indo - Europeu que por sinal, alguns físicos relativistas confirmam dizendo que se você não raciocinar apenas de uma forma tridimensional, pode se considerar a matéria como sendo gerada do espaço curvado sobre ele mesmo.
Se você puder lembrar, o útero não é nada sem a semente e a semente é apenas uma semente sem o útero. A semente é a verdadeira natureza de tudo, mas em sua natureza Una e absoluta, ela é singular e insignificante. O Útero, em si não é nada, nem pode Crear (fazer surgir algo) nada. Mas ao portar a semente, ele pode Criar (Cuidar, Cultuar, desenvolver) ela e a
transformar em um novo ser, assim como a Deusa toma a semente do Deus e transforma no Universo com suas infindáveis maravilhas. É porisso que na Wiccae original, o poder era exercido pela Sacerdotisa, mas era emanado pelo Sacerdote. No Tantra, o conceito é chamado de Shiva/Shakti e no Asatru, Frey/Freyja. Como estava dizendo, O Vento é a força motriz dos
Três. Dele sai o primeiro som Aoss (Ansuz se preferirem) que gera e forma os outros sons com o ecoar do universo e surgem os outros "sons" como o Fogo e o Gelo. O Vento (Verdade) alimenta a existência do Fogo(Amor) e do Gelo (Coragem), e a interatividade dos dois (Fogo e Gelo) Fazem surgir a Vida, e Vapor que faz gerar o Vento novamente. Destes Três princípios
que são Verdade, Amor e Coragem, surgem toda a virtude, sejam as 8 virtudes do Circulo de Prata ou as Nove Virtudes Asatruar, que ao meu ver, andam lado a lado.
Para os Curiosos, eu citarei as oito virtudes do Silver Circle que farei comentário se assim for solicitado.
Honestidade, Compaixão, Valor ou Valentia, Justiça, Auto - Sacrifício, Honra, Espiritualidade, Humildade (que não deve ser confundida com Resignação ou Auto-Degradação).

Fonte: http://www.fornsed-brasil.org

2 comentários:

  1. Legal vocês usarem a imagem que eu fiz há séculos! Adorei ter achado aqui! :D (não, não é sarcasmo, lol. gostei mesmo :3)

    100+ 8)

    ResponderExcluir

Olá! Seus Malditos bebedores de Hidromel barato! comentem sobre as notícias da Taverna a vontade...